Domingo, 09 de Maio de 2021
Brasil Brasil

'Nada será adiado', diz Renan sobre chance de Teich não aparecer

Relator da CPI da Covid, senador afirmou que deverá fazer 'mais ou menos' cinco perguntas a Pazuello. Ex-ministros serão ouvidos amanhã

04/05/2021 10h06
1
Por: Redação Fonte: R7
Senador Renan Calheiros (MDB-AL) é o relator da CPI da Covid - (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado - 29.04.2021)
Senador Renan Calheiros (MDB-AL) é o relator da CPI da Covid - (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado - 29.04.2021)

O relator da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL) afirmou na manhã desta terça-feira (4) em Brasília que fará "mais ou menos" cinco perguntas para o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, um dos mais aguardados no colegiado, que investiga as ações e omissões do governo federal, além de estados e municípios, na condução da pandemia.

Perguntado sobre quanto tempo pode durar a participação do general da ativa do Exército na CPI, nesta quarta (5) de manhã, Renan respondeu ser imprevisível estimar. "Porque tem a réplica, tréplica, o tempo que vai ser dado para formular a resposta", afirmou.

O senador, adversário declarado do governo Jair Bolsonaro, descartou qualquer hipótese de adiamento da convocação do titular da Saúde que sucedeu Pazuello, o ex-ministro Nelson Teich. "“Nada vai ser adiado”, disse. Teich permaneceu cerca de um mês no cargo e deve ser ouvido também nesta quarta-feira, à tarde.

Na manhã de hoje, o primeiro ministro da Saúde da gestão Bolsonaro, Luiz Henrique Mandetta, será o primeiro a ser ouvido pelos 11 parlamentares que compõe a CPI da Covid.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias